Taís Koshino é artista visual e trabalha com desenho em diferentes medias: no papel, no vídeo e na pele. Seu trabalho foi publicado em zines e livros no Brasil e fora. Desde 2014, participa de exposições coletivas e, em 2019, teve sua primeira individual “クラゲ (kurage): água viva” no Studio Kura (Japão). É co-fundadora da editora Piqui que, entre 2011 a 2019 ,publicou zines e livros de quadrinhos e ilustração, e da Fuio Printshop, uma mini gráfica de risografia. Escreveu e dirigiu o curta Corpo às Avessas (2013) e a animação Entre (2016). Participou também da organização da Dente Feira de Publicações (2015-2019) e do coletivo Desculpinha.

Taís Koshino is a visual artist that works with drawing in different medias: paper, video, skin.  Her work was published in Brazil and abroad. Since 2014, she participates in group exhibitions and, in 2019, had her first individual “クラゲ (kurage): água viva” at Studio Kura, Itoshima, Japan.  She is co-founder of Piqui, a small press of comics and ilustration books, and Fuio Printshop, a small risograph printshop. She wrote and directed the short Corpo às Avessas (2013) and the animation Entre (2016).She was also  part of the organization of Dente Publishing Fair (2015 – 2019) and a member of the art collective Coletivo Desculpinha.

 

Principais publicações | books
• Piqui c’açúcar #1, Selo Piqui, Brasília, 2011;
• Mundo Anão, Selo Piqui, Brasília, 2013;
• mr spoqui #41, Lisboa, 2013;
• Refractions delay / Refração do atraso, Selo Piqui, Lisboa / Brasília, 2014;
• zine still without name #2, kitokia grafika, Lituania, 2014;
• UMBEAGLE, Selo Piqui, Brasília, 2014;
• Coral, Selo Piqui, Brasília, 2015;
• Antologia MÊS, Brasília, 2015;
• Lisboa é very very typical, Chili com carne, Lisboa, Portugal, 2015;
• Manifesto da Juventude, INESQ, Brasília, 2015;
• Topografias, Selo Piqui, Brasília, 2016;
• Ainda ontem, Convocatória Des.gráfica 2017/MIS, São Paulo, 2017;
• Ejercicios eróticos a distancia, Comunidade Obscenica, Santiago, Chile, 2019.
• Cápsula, O quiabo, Belo Horizonte, 2019.

 

Exposições | exhibitions
• HoQ, Galeria da Galeria da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da UnB, Brasília, 2014;
• Zona de desconforto, Festival BD de Amadora, Amadora, Portugal (2015);
• Festival Ilha // quadrinhos zines estranhezas, Casa Kolor, Rio de Janeiro, 2015
• Mil house: end/ateliê/tv, com Coletivo desculpinha, Espaço Piloto, Brasília, 2015;
• Transborda Prêmio de Arte Contemporânea com Coletivo Desculpinha, Caixa Cultural, Brasília, 2016;
• Coisas mais ou menos mal feitas, A Pilastra, Brasília, 2018;
• Garatuja Cyntiliante, Galeria Milagre dos Peixes, Goiânia, 2018;
• O Mundo é mesmo muito grande assim, Parque Lage, Rio de Janeiro, 2019;
クラゲ (kurage): água viva (individual), Studio Kura, Itoshima, Japão, 2019;
Voragem, Guava Gallery, 2020.